AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores, através do email: atendimento@spautores.ptatendimento@spautores.pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

À LAREIRA

(imagem retirada da internet)

Em frente à lareira
O calor da braseira
Aquece até a alma mais gelada
Em modo de brincadeira
Conta-se uma história brejeira
Para soltar uma risada.

A lenha vai ardendo aos poucos
E sejam puros ou loucos
Todos se querem aquecer
O lume ajuda o tempo a passar
O frio acaba por abalar
E no quentinho chega o anoitecer.

A noite já vai alta
Quando a lareira sente a falta
De quem a manteve a iluminar
Só restam as cinzas espalhadas
De umas horas bem passadas
 E a certeza de voltar.
Autoria: Isabel Mendes (Isamar)

Sem comentários:

Enviar um comentário