AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Maio, mês de Maria

(imagem retirada da internet)

Mãe, amiga, auxiliadora,
És porto de abrigo, Nossa Senhora.
Que o Teu manto sempre consiga cobrir,
Quem pela tristeza resolveu desistir.
Por Ti movemos multidões,
A Ti oferecemos os nossos corações.
Sabes que a Ti sempre iremos recorrer,
Quando na escuridão não conseguirmos ver.
Obrigada por teres sempre o Teu olhar
Na direcção dos nossos olhos que teimam em chorar.
Te agradecemos pelas noites de vigia,
Onde foste o amparo para quem sofria.
Nossa Senhora rogai por nós,
Te aclamamos numa só voz.
Obrigada por sempre nos estenderes a mão
E nos levares contigo na melhor direcção.

Autoria: Isabel Mendes (Isamar)

quinta-feira, 22 de maio de 2014

22 Maio - Dia de Santa Rita de Cássia

(imagem retirada da internet)

“Advogada das coisas impossíveis”
Assim Te chamam pois devem saber
Que és a nossa fé, a nossa luz no escuro
Talvez a nossa força para viver.

Com Teu olhar sereno
Nos atendes nas horas de aflição
Nos momentos de dor e de angústia
Trazendo paz para o nosso coração.

Levas em Teus braços
Junto a rosas de amor
O filho de Deus na cruz
Que por nós sofreu com tanta dor.

Espero que nunca nos deixes de atender
Nos momentos em que a fé nos quer faltar
Olha por nós com carinho
Pois para sempre Te vamos amar.


Autoria: Isabel Mendes (Isamar)

terça-feira, 20 de maio de 2014

Maio, mês de Maria

(imagem retirada da internet)

Com o coração posto em Ti
E os olhos postos no Céu
Te agradeço Nossa Senhora
Por cuidares de tudo o que é meu

Com as mãos junto ao peito
E com a alma na voz
Te agradeço Nossa Senhora
Por nunca nos deixares sós

Te agradeço Nossa Senhora
Por todas as noites que chegam ao fim
Porque no primeiro raio de Sol
Já sei que Estás a cuidar de mim

Obrigado pela paciência
E por me guiares no caminho
Perdoa pelas vezes que Te chamo
Mas o fardo não fica leve sozinho

Minha Nossa Senhora, minha Mãe
Senhora daqueles que andam à deriva
Peço-Te que sempre tenhas uma mão
Para estender a quem se vê sem saída.

Autoria: Isabel Mendes (Isamar)

segunda-feira, 12 de maio de 2014

13 de Maio - Nossa Senhora de Fátima ( 1ª Aparição)


A Ti pedimos com fé e fervor
Que nos atendas nas aflições
A Ti pedimos com todo o amor
Que tragas paz para os nossos corações


Muito obrigado pelas noites calmas
E pelos dias que já lá vão
A Ti entregamos nossas almas
Que levam junto o nosso coração

Estás sempre disponível para ouvir
Não importa o dia nem a hora
Atendes sempre a quem Te pedir
A todos pelo mundo fora

Nossa Senhora de Fátima
Senhora de todos nós
És a Rainha do povo
És a alma da nossa voz.

Autoria: Isabel Mendes (Isamar)

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Maio, mês de Maria



Abençoado seja o Teu nome
Maria, Mãe de Cristo
Tuas graças nos saciam a fome
És cristalina como a pedra de xisto.

Eterna Mãe do Filho de Deus
Protectora dos que te foram confiados
Maria, nossos louvores são Teus
És a missão dos que foram baptizados.

Maria, és a mais bela flor
És a Santa Imaculada
Maria, somos fruto do teu amor

Rainha de uma nação a Ti dedicada.

Autoria: Isabel Mendes (Isamar)

sábado, 3 de maio de 2014

DIA DA MÃE


Um beijinho para todas as Mães, mas em especial para a nossa MÃE Rosa!!!!!

Carrega uma vida no ventre
Abdica de tudo o que tem
Tristeza admite que não sente
Quem a conhece, chama-a de Mãe

O dia nunca termina
Para a defensora do bem
Combater o mal é a sua sina
Na guerra usa o apelido de Mãe

Segura no colo com todo o carinho
O pequeno rebento que há-de ser alguém
Ajuda a traçar o caminho
Porque o melhor guia dá pelo nome de Mãe

Atravessa qualquer estrada
Em busca do filho que não tem ninguém
A luta trava-a desarmada

Porque sofrer é a vida de Mãe.


Com um sorriso rasgado
E uma lágrima a cair
Mãe é este ser delicado
Que não tem um só jeito de sentir

Com os braços sempre à espera
Do primeiro desgosto do seu rebento
Mãe é o único porto de abrigo
Para o seu filho que está em tormento

Com uma mão sempre em alerta
Para guiar no meio da escuridão
Mãe é quem abdica do filho
Para no seu lugar sofrer a desilusão

Mãe não se descreve em palavras
Por mais belas que sejam de escrever
Mãe são os gestos e os silêncios
Que se traduzem no amor que tem para oferecer.


Mãe não pede, não exige, não reclama
Mãe só vive para aqueles que mais ama
Mãe não quer saber se o sol não vai brilhar
Mãe só descansa quando o seu filho pára de chorar
Mãe é quem dá sem pedir em troca
Mãe é quem se for preciso tira da sua boca
Mãe é aquela que nos enxuga as lágrimas quando teimam em cair
para o nosso rosto voltar a ver sorrir.


AUTORIA: Isabel Mendes (Isamar)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...