AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

quinta-feira, 28 de março de 2013

FELIZ PÁSCOA

(imagem retirada da internet)

Cristo Ressuscitou
Hoje é a Festa das Festas
Da humilhação triunfou
E revelou as Suas Páscoas diversas.

Hoje começa uma nova criação
Surgindo o “Homem Novo”
A vida nova anima o Cristão
Pelo nascimento do novo Povo.

As misérias e os sofrimentos da humanidade
Não conseguem combater o destino maravilhoso
Cristo Ressuscitou, é uma realidade
Cristo Ressuscitou, é nosso Deus Glorioso.



(Desejamos a todos que visitam o nosso cantinho, uma Santa Páscoa.)

segunda-feira, 25 de março de 2013

Idosos (Outono da vida)

(imagem retirada da internet)


Chegaram ao inverno da vida
Onde o Sol tem um calor diferente
É altura de saborear melhor os dias
E deixar os sonhos serem o vosso presente.

O tempo traz sabedoria
Deixando para trás as dificuldades
As rugas também nascem da alegria
Como o arco-íris nasce das tempestades.

A idade é um posto
Que permite certas regalias
Quem melhor para dar conselhos
Que aquele que faz dos anos mais-valias

Autoria: Isabel Maria T.Mendes (Isamar)

terça-feira, 19 de março de 2013

19 DE MARÇO - DIA DO ARTESÃO


Visitem o n/ cantinho de artesanato 
Peças feitas à mão em massa fimo.

Beijinhos!

DIA DE S.JOSÉ / DIA DO PAI

(imagem retirada da internet)

Pilar de uma casa
Protector,
Zelador
Leva debaixo da asa
Os rebentos do seu amor.

Ensina, cuida e guia
Para que o futuro não tenha uma só via
Ensina que os erros acontecem
E que se os mesmos não viessem
Não saberia os seus filhos ensinar
Que na vida há que saber errar.

Perdoa os seus descendentes
Das más palavras, que saem entre dentes
Porque sabe que para crescer
Há que ensinar e aprender
E para o seu ensinamento tomar valor
É preciso testar o tamanho do amor
Tanto do pai que protege o filho amado
Como do filho que venera o pai idolatrado.

Que cada família tenha em seu lar
Um Pai que da habitação seja um Pilar
E que à noite à hora de dormir
Todo o filho tenha um Pai que o vá cobrir
 -----------------------------------------------

Tão pequena palavra
P’ra tão grande senhor
Que saibamos todos os dias
Lhe dar o devido valor

Pode não ser o maior do mundo
Nem saber preparar um manjar
Mas com toda a certeza é o melhor
Na arte de saber amar

Para todos os pais do mundo
Em especial para o que me deu o ser
Um muito obrigado pela vida
E pela oportunidade de nos deixarem crescer

Autoria: Isamar (Isabel Maria T.Mendes)

sexta-feira, 8 de março de 2013

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

(imagem retirada da internet)

Mulher
É aquela que ao pegar o filho nos braços
Lhe sente os medos, os sonhos, os desabafos
Mulher
É aquela que enfrenta qualquer batalha
Sem questionar esforços, por pouco que valha
Mulher
É aquela que dá sem nada pedir
Por dentro a chorar, por fora a sorrir
Mulher
É aquela que ama sem qualquer barreira
E sem reclamar se dá por inteira
Mulher
É aquela que nos segura na mão
Quando é preciso guiar o nosso coração
Mulher
É luz, é brisa é saudade
Mulher
É silêncio, maresia é felicidade
Mulher
É tão-somente um ser divinal
Que tudo onde toca torna especial



Sábia no jeito de amar
Mentora para quem não souber
Há quem a chame de amiga
Mas todos a conhecem por Mulher

Atravessa qualquer barreira por aqueles que ama
Dá a cara para o que der e vier
Há quem a chame de amor
Mas todos a conhecem por Mulher

Lar, abrigo, protecção
Esteja o seu filho onde estiver
Há quem a chame de mãe
Mas todos a conhecem por Mulher

Oferece um sorriso rasgado
A quem de bom grado o quiser
Dão-lhe o nome de simpatia
De sobrenome Mulher

Com o cabelo sobre o rosto
Reluzente como a prata do talher
A beleza encontrou assim a sua forma
Num corpo tão belo, como o teu Mulher!

Autoria: Isabel Maria Mendes (ISAMAR)

quarta-feira, 6 de março de 2013

MENDIGA DE PALAVRAS




Sou mendiga de palavras,
De frases, de pensamentos
Vivo para cada texto
Nos bons e nos maus momentos

Todos os dias sou pedinte
Da fala e da cantiga
Alimento-me letra a letra
Porque das palavras sou mendiga

Respiro cada sílaba,
Cada vogal, cada consoante
Porque este ar que consumo
Guardo-o no cimo da estante

Não peço ao virar da esquina
Como um mendigo qualquer
Peço apenas a cada livro
Que me ensine o que quiser

Em pleno estado de sanidade
Assumo o estatuto de mendiga
Hoje, amanhã e no futuro
Há-de ser sempre o meu modo de vida.

Autoria: Isabel Maria T.Mendes (ISAMAR)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...