AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores, através do email: atendimento@spautores.ptatendimento@spautores.pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Menina da Aldeia


Imagem: internet

Menina bonita
De saia de chita
E laço no cabelo
Sapato de verniz
Sorri quando se diz
Que prima pelo zelo

Menina prendada
De fácil risada
Fiel às boas maneiras
Parece nunca ter pressa
Porquê? Homessa!
Nunca diz asneiras

Menina sensata
Costureira nata
E olhos cor de avelã
Menina da aldeia
Com voz de sereia
E cheirinho a hortelã.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Voa Borboleta

Imagem: internet

Voa, voa borboleta colorida
Enfeita o céu de cor alegre
Borboleta, és a mais querida
Vês uma mansão num casebre

Tanta beleza concentrada
Num ser frágil e delicado
Borboleta, foste ensinada
A nunca viver enjaulado

Quando estás entre as flores
Não se distingue a mais bela
Borboleta aonde fores
Serás sempre a donzela.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

As Amigas (Poesia Infantil)

Autoria desenho: Lucília Mendes

A Tina e a Nónó
São duas amigas de verdade
Andam na mesma escola
E moram na mesma cidade

Gostam de brincar as duas
E de partilhar os brinquedos
Adoram as suas bonecas
E de montarem os legos

De tarde estão sempre a estudar
Ditados, contas e a leitura
São muito aplicadas
E só querem aventura

Andam de bicicleta
Jogam à bola e ao pião
São amigas inseparáveis
Amigas de coração.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

O Pombo Correio

Imagem: internet

Um pombo correio
Deixou-me um recado
Não sei de onde veio
Nem conheço o seu fado

Era um bilhete de amor
Escrito em letra bonita
De um qualquer admirador
Que com certeza se acha catita

Gostei do seu gesto audaz
E da terna declaração
Não conheço quem fosse capaz
De aconchegar o meu coração.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Dia dos Avós

Imagem: internet

Avós são a ternura,
São os sorrisos a toda a hora
Avós são o refúgio dos netos
Porque é com eles que o amor mora.

Avós são o carinho,
São o mimo e a dedicação
Os Avós sabem sempre o caminho
Para guiar os netos com o coração.

Chegaram ao inverno da vida
Onde o Sol tem um calor diferente
Com vocês saboreamos melhor os dias
Os Avós são o nosso melhor presente.

O tempo traz sabedoria
Deixando para trás as dificuldades
As vossas rugas também nasceram da alegria
Como o arco-íris nasce das tempestades.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Gangue do Bem-querer

Imagem: internet

Quando não queres entrar no tom
Nem acrescentas nada de bom
Podes seguir o teu caminho
Aqui só ficam descendentes do bem
Que não desejam mal a ninguém
E respeitam sempre o seu vizinho

A maldade não tem lugar
Nem sítio onde ficar
A nossa casa é protegida
Somos seguidores da bondade
Do amor e da verdade
Dispensamos quem siga outra vida

Aprendemos a colher os cacos
A não responder com tacos
E a saber perdoar a ingratidão
Somos o gangue do bem-querer
Que ensina e quer aprender
Porque todos temos coração.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Um cheirinho

Imagem: internet

Hoje sinto um cheirinho doce
Que paira no ar por onde passo
Não sei se fui eu que trouxe
Ou se esqueceram algum pedaço

Cheira tão bem que acalma
E faz-me sentir conforto
Fico cheirosa até à alma
E segura em bom porto.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

O Jardim (Poesia Infantil)

Desenho feito por Lucília Mendes

No jardim da tia Laura
Há um canteiro especial
Tem as flores mais bonitas
Como nunca vi igual

São dez flores coloridas
Com azul, rosa e amarelo
Enfeitam tão bem o jardim
Pois nunca esteve mais belo

São regadas todos os dias
Com atenção e cuidado
São o orgulho da tia Laura
E de quem lhe está ao lado.


sexta-feira, 7 de julho de 2017

Ó Mundo

Imagem: internet

Ó mundo, mundo
Vais cada vez pior
Já bateste no fundo
E continuas a achar-te o melhor

Ó mundo, mundo
Onde vais com tanta pressa
Por favor para um segundo
Não vais cumprir nenhuma promessa

Ó mundo, mundo
Porque cultivas a maldade?
Vais acabar um vagabundo
Rodeado de crueldade

Ó mundo, mundo
A morte fez-se tua aliada
O teu aspecto é imundo
De ti já não se espera mais nada.

terça-feira, 4 de julho de 2017

O Sol (Poesia Infantil)

Desenho feito por Lucília Mendes

O Sol vem todos os dias
Acordar o mundo inteiro
Fica bem lá alto no céu
É tão certo como um ponteiro

Os seus raios amarelos
São bonitos e dão calor
Iluminam todo o dia
E irradiam amor

Gosta sempre de sorrir
Para as nuvens suas vizinhas
Às vezes brinca com elas
Para não se sentirem sozinhas

À noite o Sol vai dormir
Porque precisa descansar
É quando a D. Lua
Começa a trabalhar.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Dia da Escuridão

Imagem: Internet

Hoje é o dia da escuridão
Do medo e da solidão
De passar a ponte quebradiça
A angústia veio de mansinho
Apertando o colarinho
Sempre com ar de mestiça

Hoje é o dia da escuridão
De chorar sem ter razão
Até secar a garganta
O rancor trouxe companhia
De seu nome teimosia
Mas que triste planta

Hoje é o dia da escuridão
De respirar com aflição
De aprender a ripostar
Hoje é dia de içar a espada
Não se nasce derrotada
Hoje é dia de lutar.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Dia de Chuva (Poesia Infantil)

desenho feito por Lucília Mendes


Hoje está a chover

O chão está todo molhado

Não posso ir à rua ver

Se não fico todo encharcado.



São tantas gotas de água

Que caem da senhora nuvem

Nem as consigo contar

De tão depressa que fogem.



Acho que vou ficar em casa

A ver as horas passar

E vou inventar brincadeiras

Até a chuva acabar.



Se calhar vou ler um livro

Fazer um desenho

E até dormir

O que importa é não desanimar

E acima de tudo me divertir.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Será assim?

Imagem: internet

Cedo se faz tarde
E depressa passa o dia
O fogo melhor arde
Quando tem companhia

Cedo chega a manhã
Para quem tarde se deita
Quem tem cheia a sua sertã
Foi feliz na sua colheita.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

A boneca Cila (Poesia Infantil)

Desenho feito por Lucília Mendes

A boneca Cila
Gosta de brincar no jardim
De usar vestidos bonitos
E do cheiro do alecrim

A boneca Cila
Tem um animal de estimação
É um gatinho amoroso
Que se chama Pião

A boneca Cila
Já faz contas de somar
Adora escrever aos amigos
E também gosta de estudar .

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Fomos Passear

Imagem: internet

Hoje é o dia do nosso passeio
Vesti a camisola de gola alta
É pena o dia estar um pouco feio
E o sol faz-me tanta falta

Combinámos no apeadeiro
Meia hora antes de embarcar
Já sei que vou chegar primeiro
Os meus nervos não me deixam atrasar

Vou levar guarda-chuva e gabardine
Nada pode estragar o meu vestido
Até parece que vamos de limousine
Mas o nosso amor tem de ser contido

Quando te vi chegar a correr
Usando as tuas sapatilhas encarnadas
O meu coração quase parou de bater
É bom quando as alegrias são partilhadas

O comboio partiu na hora certa
E fomos todo o percurso a cochichar
Entrava a brisa pela janela aberta
E o sol acabou por espreitar.


sexta-feira, 16 de junho de 2017

Bem Bom

Imagem: internet

Bem bom é comer gelado
E não sentir pecado
Com tanta doçura
Bem bom é chorar a rir
E sem saber p’ra onde ir
Partir numa aventura

Bem bom é andar a pé
Ser diferente da ralé
E jogar sem batota
Bem bom é uma corrida
Ter a água como bebida
E terminar numa cambalhota

Bem bom é tratar a amizade
Como a outra metade
Aproveitando o dia de sol
Bem bom é estar à lareira
Com amor à beira
Afastando o briol.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Santo António



imagem: internet

O teu admirável dom como pregador
Exercia fascínio sobre as multidões
A defesa do pobre e a reprimenda do rico
Assim eram os teus valiosos sermões.

Santo pelo povo venerado
Padroeiro dos pobres e oprimidos
És por todos muito festejado
Obrigado por atenderes nossos pedidos.

Não há casa que não te venere
Nos seus oratórios enfeitados
Padroeiro de quem trabalha arduamente
És um dos Santos mais amados.

Santo António te invocamos
Para achar coisas perdidas
Protege o lar onde habitamos
Ajuda-nos a sarar as feridas.

Tens ao colo o menino Jesus
Companheiros na cumplicidade
Santo António ilumina-nos com a tua luz
E guia-nos no caminho da verdade.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Pedra no Caminho

Imagem retirada da internet

Encontrei uma pedra no caminho
Deixada propositadamente
O meu medo ficou sozinho
E eu não soube seguir em frente

Dei-me por derrotada
Não consegui atravessar
Sinto-me abandonada
E sem forças para lutar

Ainda não me eduquei
A desviar-me da gravilha
Não é difícil, eu sei
Mas caio sempre na armadilha

Hei-de ganhar força e coragem
Para jogar a pedra fora
Até lá sigo a minha viagem
Sem saber onde o heroísmo mora.