AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

domingo, 19 de novembro de 2017

A Velhice à varanda

Imagem: internet

Sentada numa cadeira de baloiço
A apanhar sol na varanda
Quando passo sempre a oiço
A divagar na mesma propaganda

Os dias já não os conta
Diz que é tempo perdido
A noite já não amedronta
Agora é esperar o merecido

Diz-me que o silêncio a visita
Apesar de não ser convidado
Então faz de mau da fita
E não responde ao perguntado

Assim passa os dias a velhice
Diz que já se habituou à solidão
O que lhe fizeram foi canalhice
Mal eles sabem que por lá passarão.

2 comentários:

  1. Estão aqui manifestadas várias verdades. Destaco esta:«Eles sabem que por lá passarão».

    Bjs.
    JMFerreira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sr. José, que bom vê-lo por cá :-)
      Obrigada, beijinhos

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...