AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores, através do email: atendimento@spautores.ptatendimento@spautores.pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Cidade Deserta

(imagem retirada da internet)


Gostava de morar numa cidade deserta
E encontrar a morada certa
Para acomodar a minha dor
E quando já ninguém me achasse
E o coração já não enxergasse
Poderia matar este amor

Se quisesse sair à rua
Esperaria pela chegada da lua
E pedia-lhe para me acompanhar
E no meu passeio tardio
Por cada recanto vazio
Esqueceria quem me ensinou a amar

Passaria os dias à janela
A contemplar como era bela
A minha tão vazia cidade
O silêncio é um bem maior
Saber escutá-lo é ainda melhor
Para quem já alegou insanidade

Acabaria por chegar a altura
Em que a partida seria crucial
A dor é forte mas não dura
E o regresso seria a minha cura medicinal.

Sem comentários:

Enviar um comentário