AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

terça-feira, 24 de setembro de 2013

PURA INTUIÇÃO

(imagem retirada da internet)

Cada caminho que percorro
Uma dúvida e fico sem noção
Normalmente não erro o destino
Talvez por pura intuição.

Nunca tive atitude assertiva
Vario sempre no sim e no não
Por sorte não fico sem resposta
Talvez por pura intuição.

Aguentar cá dentro o que sinto?
Ou rebentar de exaustão?
Ainda continuo inteira
Talvez por pura intuição.

Cumprir as responsabilidades
Cedendo à diversão
Tenho a vida nos eixos
Talvez por pura intuição.

Autoria: Isabel Maria T. Mendes 

2 comentários:

  1. Ainda não tinha visto este poema.
    E que pura intuição ele contém.
    Espero que essa intuição aumente todos os dias.

    ResponderEliminar
  2. Olá Sr. José,
    Muito obriagada pelas suas palavras e pela sua sempre "pontual" visita ao n/ cantinho.
    Beijinhos

    ResponderEliminar