AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

sexta-feira, 13 de julho de 2018

A casa que foi tua

Fonte: Google Images



Encontrei pedacinhos de ladrilhos

Espalhados pelos trilhos

Que levam à casa que foi tua

Guardei alguns na carteira

Antes que fossem para a lixeira

Para me lembrar daquela rua



O portão emperrou com a ferrugem

As folhas são a sua penugem

Já não mais te viram chegar

A casa está em ruína

Já não tem a adrenalina

Do tempo em que sabíamos amar



A natureza vai engolir

E sem pena destruir

Tão linda habitação

Quem passa na estrada

Sempre de vida apressada

Apenas verá a vegetação.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...