AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

quinta-feira, 9 de abril de 2009

O DIA DE HOJE

(imagem retirada de byfiles.storage)

Olho a janela
Sem motivo nem razão
Parece que o céu sabe
Como se sente o meu coração

O dia está sombrio,
Sem luz, sem vontade
E o céu em contínuo aviso:
“hoje não vos dou a claridade”

Nas pequenas gotas de chuva
Que começam a cair
Sinto um leve perfume
E uma enorme vontade de não desistir

Finalmente cai a noite
Negra, como só ela sabe ser
Fecho os olhos e adormeço
Esperando um novo dia nascer

Sem comentários:

Enviar um comentário