AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores, através do email: atendimento@spautores.ptatendimento@spautores.pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

segunda-feira, 31 de maio de 2010

DIA DA CRIANÇA

Com um pacote de berlindes
E uma fisga sempre na mão
Criança é este ser de simplicidade
Que a brincar alegra o seu coração

Desejam que o Sol regresse de manhã
Porque os jogos não se começam sozinhos
Crianças são as gotas de orvalho
Que refrescam os dias aos pouquinhos

Criança, sorriso, meiguice
Mundo de encantar tão desejado
Criança, pequena promessa
De um sonho que dorme encantado

1 comentário:

  1. Andava por aqui a ler coisas lindas...
    E dei com este poema. Li, reli, voltei a ler e perguntei: «Onde é que eu já li isto?»
    Pois, eu sei onde foi...
    Obrigado!

    ResponderEliminar