AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

segunda-feira, 27 de abril de 2020

Um peso inútil


Sei que foi num dia de feriado
Lembro-me dos chuviscos e estava nublado
Disseste-me com a maior descontração
Que ias partir, sem mim e, sem noção
Talvez fossem segundos ou minutos
O tempo que agiste como os putos
Depois disso sei que te virei as costas
Nada merecias, nem perguntas nem respostas
Posso afirmar com perfeita lucidez
Que a atitude, fruto da tua pequenez
Fez-me enxergar com muita claridade
Que nunca me trouxeste a felicidade
Eras apenas um peso que carregava
E que já há muito tempo durava
É como quem se quer precaver do perigo
Diz-me com quem andas e eu não vou contigo

16 comentários:

  1. Tirar o peso de algo ou alguém que bem não nos faz é preciso! Linda poesia! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Amor e desilusão em poesia, com palavras de dor e ao mesmo tempo de libertação-

    O Amor, esse é para sempre enquanto durar e geralmente acaba sem o respeito que devia merecer, por múltiplas razões.

    Abraço e bom início de semana

    ResponderEliminar
  3. Uma separação deixa sempre marcas profundas de dor e... saudade.
    .
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  4. Qual foi a resposta,
    a essa sua pergunta
    se é que até agora
    já foi dada alguma?

    Belo poema, gostei de ler, amiga Isamar. Tenha uma boa tarde. Beijinos.

    ResponderEliminar
  5. Gostei de ler.
    Um abraço e boa semana. com saúde.

    ResponderEliminar
  6. Excelente, poetisa...

    Acontece.

    Abraço amigo.
    ~~~~

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...