AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Dias Sombrios

 


Farrapos de bom senso e boa vontade

Esvoaçam pelas ruas sombrias e desertas

Já ninguém procura saber a verdade

Não se veem portas nem janelas abertas

 

A esperança transformou-se em poeira

Que pousa agora nos telhados vazios

A ostentação abalroa e quer ser a primeira

Arrastando seguidores de sonhos sombrios

 

As flores têm receio de florir a céu aberto

Tristemente, acataram a tristeza que as rodeia

O silêncio impera como no deserto

A luz do dia é antiquada como uma candeia


8 comentários:

  1. Parabéns pelo encantador poema!! AMEI:-))
    .
    Nesta época, de amargo, e doce sentimento
    .
    Beijo. Abraço, e continuação de Boas Festas, com muita saúde.

    ResponderEliminar
  2. A Esperança sempre presente Isamar. No dia em que ela acabar a humanidade não terá mais razão para existir.
    Abraço, saúde e boa semana

    ResponderEliminar
  3. Um poema que olha de frente para a realidade.
    Excelente, gostei imenso.
    FELIZ ANO NOVO
    Confina-te mas não te feches, infeta os outros de esperança e promove o contágio da paz, da fraternidade e da justiça social.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Felizes Festas, querida amiga Isamar!
    Há dias que a esperança se esconde...
    Muito bonita mais uma poesia sua.
    Tenha dias abençoados junto aos seus familiares!
    Bjm carinhoso e fraterno

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...