AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009



Seria tão simples
Seria tão bom
Pedir um desejo
Sempre que quisesse
E quando saísse do tom
Parava um instante
E dizia para mim
Que mesmo que não pudesse
Naquele momento
Voltar a entrar no ritmo
Nem por fora, nem por dentro
Fechava os olhos
Para ver bem lá no fundo
Que o meu pedaço de mundo
Não vai cair aos molhos
Só porque numa altura da vida
A estrada me deixou perdida
Sem caminho para seguir
Porque o que importa
É falar à vida a sorrir
E nunca fechar a porta
Ao passado metediço
Deixando o presente entrar ao serviço

Sem comentários:

Enviar um comentário