AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

terça-feira, 12 de julho de 2011

TENHO, PORQUE SOU!


Tenho dores, das que não se sentem
Mas que doem sem piedade
Tenho sonhos dos que mentem
E iludem a realidade.


Sou guerreira, sou aprendiz
Sou a força e sou o futuro
Sou o sonho de um petiz
Sou eu, a tentar pular o muro.


Perdi minutos preciosos
Em busca de um momento ideal
Perdi, por ignorância dos mentirosos
Que cada segundo é um ponto crucial.


Faço contas a uma vida
Que de contas já tem o fio cheio
E nesta conta mais curta que comprida
A medida ainda fica p’ra lá do meio.

1 comentário: