AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores, através do email: atendimento@spautores.ptatendimento@spautores.pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Senhor, Rei da minha nação


(imagem retirada da internet)


Senhor, sinto-me a meio do caminho
O desânimo bloqueou-me a estrada
Senhor, deixo o meu coração sozinho
E continuo assim desarmada?

Senhor, não consigo alcançar a meta
Nem saber quão grande é o desafio
Senhor, sinto-me como uma marioneta
A quem sem piedade cortaram o fio

Senhor, sei que Te estou a desiludir
E que parece ser falta de fé
Mas Senhor, estou apenas a decidir
Se o trajecto será mais fácil a pé

Senhor, hoje não estive no meu melhor
Deixei-me questionar pela incerteza
Senhor, desculpa ter pensado o pior
E ter deixado entrar a tristeza.

Senhor, perdão pelo bloqueio
E pelas palavras sem noção
Senhor, é em Ti que eu creio
És Tu o Rei da minha nação.

Sem comentários:

Enviar um comentário