AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores, através do email: atendimento@spautores.ptatendimento@spautores.pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

domingo, 30 de outubro de 2016

Gente Má


(imagem retirada da internet)


Há tanta gente mal-encarada
Sempre mal-humorada
Sem um gesto de boa vontade
Gente que não sabe sorrir
Que não aceita exprimir
Uma réstia de felicidade

Há tantas más respostas
Tanto falar pelas costas
Tanta maldade concentrada
A inveja veio sem avisar
Sozinha decidiu ficar
E a raiva invadiu a estrada

A velha e boa compaixão
Entrou em vias de extinção
E deixou-nos à nossa sorte
O amor ao próximo foi atrás
Levando junto o resto da paz

Deixando-nos à mercê da morte.

4 comentários:

  1. Tanta verdade junta.
    Adorei!
    Excelente texto.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. há mesmo muita gente má, e ás vezes estão mesmo ali ao nosso lado.

    ResponderEliminar
  3. Grande verdade Pinta Roxa.
    Obrigada pela visita! Beijinhos

    ResponderEliminar