AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores, através do email: atendimento@spautores.ptatendimento@spautores.pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Será que sou mesmo má

(imagem: http://www.lumierecoaching.co.uk/overcome-sadness/)


Por vezes apetece-me ser má
De uma maldade mediana
Acabo por exagerar na dose
E agir como uma insana

Falo mal e secamente
Sem pensar direito
Tal qual uma demente
Tiro tudo do peito

Ao final do dia tento me redimir
Pedindo perdão por tanta maldade
Acredito que consigo progredir
Aceitando que sofro de debilidade.

2 comentários:

  1. Isso é mau e deves mesmo tentar contorná-lo. ;)

    ResponderEliminar
  2. Olá S*
    Obrigada pela preocupação, mas este poema é fictício, felizmente não é baseado na realidade.
    Beijinhos

    ResponderEliminar