AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

sexta-feira, 5 de maio de 2017

É pró Calote

Imagem retirada da internet

Faz favor é pró calote
Aqui o dinheiro desertou
Ponha tudo num caixote
Da última vez o saco rasgou

Quando puder e se houver
Venho acertar o descriminado
Se não, espere se quiser
Há males piores que o fiado

Amanhã talvez volte a passar
Veja se tem fruta fresquinha
A saúde em primeiro lugar
Depois junte à continha

Quase que me esqueço
Pese meio quilo de bananas
Credo, é este o preço?
Coitados dos pobretanas

Lá para o final do mês
Se tudo correr como planeado
Espero já ter liquidez
Para cumprir com o combinado.

                                                                     






Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...