AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Falta de Educação

(imagem retirada da internet)


A falta de educação
E a constante ingratidão
Crescem como junça no quintal
O pedir quase a mandar
Sem uma resposta esperar
Tornou-se uma situação banal

A arrogância generalizada
Daqueles que vivem de mesada
É um mal urgente a abater
A ociosidade que existe cada vez mais
Fruto dos que se tornaram banais
Nunca leva ninguém ao poder

O desapego e a indiferença
Piores do que uma doença
Alimentam a pura maldade
Os que não têm amor no coração
Não conhecem a gratidão
Vivem num mundo de dubiedade

A falta de um “obrigado”
De um “como tem passado”
É uma infracção grave
A falta de um “por favor”
De um simples “faça favor”
É viver sempre com um entrave.

Sem comentários:

Enviar um comentário