AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

terça-feira, 19 de março de 2019

Sem tempo e sem noção



Acuso o tempo de ser pouco
Passo o tempo como um louco
Esperando um tempo para descansar
O tempo hoje não chegou
Do que se fez algo ficou
E o tempo continua a passar

Digo que o tempo voa
Que passa muito à toa
É tempo de ser produtivo
O dia chegou ao fim
O tempo não quis saber de mim
Acho que o tempo está inactivo

Quando o tempo me dá descanso
Acho o tempo um tanso
Porque está a agir com lentidão
O tempo diz-me que não vai fugir
Dá-me um tempo para reflectir
E acabo sem tempo e sem noção.

6 comentários:

  1. Gostei do teu poema 'Sem tempo e sem noção'. Concordo, na verdade o tempo não nos dá muito tempo, nada conseguimos fazer, ou muito pouco! Quando vimos, o tempo passou...
    beijo!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...