AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores, através do email: atendimento@spautores.ptatendimento@spautores.pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

sábado, 26 de abril de 2008

A MINHA ALDEIA

Por esta rua de pedras
Mil tormentos já chorei
E cada uma conhece
O porquê e a quem amei.

Os ladrilhos desta casa
Conhecem-me melhor que ninguém
E juntos com a cancela da entrada
Sabem o valor que isso tem.

O rio ao fundo do quintal
Meu refúgio, minha fantasia
Vivi sempre à sombra do olival
Que estranha forma de vida vadia.

Ainda estou a amadurecer
Na eira da minha vizinha
Vivo a pensar em ti
Meu tesouro, aldeia minha.


Sem comentários:

Enviar um comentário