AVISO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução em parte ou na totalidade do conteúdo deste blog, sem prévia autorização, estando reservados os direitos de Autor.

Para utilização de qualquer poema, é favor contactar a Sociedade Portuguesa de Autores..pt.

A Autora,

Isabel Mendes (Isamar)

sexta-feira, 25 de março de 2016

Hoje sinto...


Hoje sinto frio
E um enorme vazio
Que não querem desaparecer
Nem o calor do fogão
Ou o barulho da televisão
Ajudam a resolver

Hoje sinto uma fome
Que me consome
E me deixa à toa
Nem o pão ou a fruta
Conseguem dar luta
E saciar uma pessoa

Hoje sinto sonolência
E uma dormência
Que me deixam moribundo
Hoje fiz greve à vida
Não espero contrapartida

Quero é sossego no meu mundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário